Tuesday, September 20, 2011

Up All Night: Primeiras Impressões

 Não sei o que aconteceu com a experiente produção de Up All Night mas... não tem graça. Nenhuma.

Juntar Christina Applegate - aquela louca desmemoriada da injustamente cancelada Samantha Who? - e Will Arnett - o carismático e mais louco ainda Gob da ótima Arrested Development - parecia ser uma das melhores ideias do ano para o gênero cômico na televisão. E parecia que tudo ficaria melhor ao juntar a esse elenco os criadores do Saturday Night Live, um dos programas mais tradicionais da tv americana, produzindo essa série. Mas a decepção veio nos primeiros minutos e ao fim, uma conclusão: Up All Night não merece nem meia risada.

Quer dizer, talvez mereça uma risada, mas pela coadjuvante Maya Rudolph, que interpreta a chefona louca e apresentadora de um talk-show de variedades voltado para o público feminino. Ava rendeu momentos bem forçados mas que animaram a série - como seu medo de passáros sendo revelado ao vivo em seu programa, seus mandos e desmandos nos bastidores da emissora, a sua presença na festa de aniversário de casamento do casal protagonista, cantando loucamente bêbada no bar, e por fim, sua frase final revelando ser uma grande sábia (ou a tentativa de ser uma).

Falando em situações forçadas, cada cena de Up All Night pareceram ser assim, com exceção das protagonizadas pela Ava, que funcionaram bem. Mas ver Reagan e Chris (Cristina Applegate e Will Arnett, respectivamente) falando palavrões sem nenhum sentido com a situação e depois ficarem se lamentando porque a bebezinha estaria escutando foi totalmente desnecessário. A cena da velhinha acediando o bebê e Chris com medo dela poderia ter deixado de ser tosca e desajeitada se tivesse ganhado uma continuidade, mas a edição preferiu promover um corte na cena e passar para outra, tentando começar uma nova piada do zero. Roteiristas, cadê?

Bom, depois de criticar, acho que devo falar da premissa: Up All Night traz um casal que vive bem de vida e descobre que receberão a visita da cegonha. Bebê entregue, o papai Chris resolve abandonar o trabalho num escritório de advocacia para se tornar uma babá enquanto a mãe Reagan retorna ao trabalho de produtora de um programa de tv após sua licença maternidade. Com a vida totalmente de cabeça para baixo, o casal terá que se desdobrar para manter o casamento na linha, cumprir as tarefas e dar a devida atenção ao bebê.

E é só por causa dessa premissa que eu verei o segundo episódio - ah, e por que também amei a Ava. Espero que consigam reverter a situação e trazer boas tiradas nos próximos episódios, pois esse piloto se revelou um drama, ao invés de comédia.

Episódio exibido em 14 de setembro, na NBC.

Post a Comment

Ao comentar, não esqueça de colocar seu nome no campo "nome/url". Caso não tenha um site/blog/twitter, deixe o campo "url" em branco. Comentários anônimos não serão aprovados pela moderação.

Category 5

?max-results="+numposts2+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=recentarticles6\"><\/script>");

Category 6

Category 7

 
Copyright © 2014 Séries no PC