Tuesday, September 20, 2011

Ringer: Primeiras Impressões


 Com uma trama intrigante e envolvente, qualquer defeito técnico é rapidamente desconsiderado.


Se você esperava o retorno de Ruth e Raquel ou Paulina e Paola, saiba que Ringer é bem diferente de Mulheres de Areia ou A Usurpadora. A nova série de Sarah Michele Gellar é excepcionalmente intrigante (não que as duas novelas não fossem) e sombria, cheia de segredinhos, e isso é ótimo.

Ringer traz Bridget, uma ex-stripper acusada de roubo e tráfico que é chamada para testemunhar contra um chefe de uma gangue que matou o próprio irmão e está atrás dela. Ela foge do julgamento do assassino e vai ao encontro de sua irmã gêmea Siobhan, que não vê há anos. Após saber da história de sua irmã, Siobhan vê o momento certo para fugir dos problemas pessoais e dar uma nova vida a Bridget, que assume o lugar de Siobhan após ela se jogar no mar.

O piloto focou na apresentação da história das irmãs e os problemas que cada uma esconde - na verdade, o que torna tudo mais delicioso nesse começo é que a vida de Bridget, que parece ser a irmã desvirtuada, é contada aos ventos e quando esta assume o lugar da irmã boazinha, a gente vai descobrindo (sem saber porque) que ela nem é tão boazinha assim. Primeiro, ela trai o próprio marido com o marido da melhor amiga dela - e agora cabe a Bridgett mudar isso (ou ela será safadíssima e vai pegar o cara?). Segundo, Siobhan tem um cara atrás dela, e que Bridget o mata em seu estúdio, após uma perseguição (e fica a dúvida de como ela vai "limpar" esse assassinato no próximo episódio).

A imprensa vem dizendo que Ringer esqueceu dos outros personagens da série - eu não acho isso. Acredito que era um fator importante pra este ínicio de conversa com o telespectador apresentar as personagens principais, visto que o resto do elenco são apenas coadjuvantes e que irão aparecer como ganchos para tornar as histórias problemáticas de Siobhan e Bridget cada vez mais deliciosas. E óbvio, eles são peças chaves na história, mas isso não significa que uma apresentação melhor possa ser deixada para um segundo ou terceiro episódio. O básico foi feito, dar nomes aos bois e revelar que tipo de participação cada um tem na vida das moças.

E se a trama é discussiva e envolvente, não podemos dizer o mesmo da parte técnica. Ringer falhou nos efeitos especiais básicos, como o uso de chroma-key (aquele fundo falso, feito em computador, para economizar nas gravações que exigiriam que o elenco e a produção estivesse em locais ou situações caras ou de díficil acesso). A cena que introduz a morte de Siobhan para que Bridget assuma sua vida é foi completamente mal feita. Num barco, era bem perceptível que aquele céu e aquele mar eram computadorizados. Nem o vento na cara das Gellars nem o movimento do barco enganavam - tudo era muito artificial.

Não sei se foi a história ou se foram os defeitos especiais que fizeram com a CBS passasse Ringer para a CW. Se foi pelo chroma key absurdamente mal feito, um erro, pois isso é fácil de ser consertado nos episódios seguintes, caso não fosse possível regravar as cenas. Mas se foi pela história, um erro maior ainda, pois Ringer apresentou uma trama densa e loucamente instigante, preparada para se desenvolver e trazer os mistérios dessas irmãs que passam longe de serem santinhas.

Episódio exibido em 13 de setembro, na CW.

Post a Comment

Ao comentar, não esqueça de colocar seu nome no campo "nome/url". Caso não tenha um site/blog/twitter, deixe o campo "url" em branco. Comentários anônimos não serão aprovados pela moderação.

Category 5

?max-results="+numposts2+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=recentarticles6\"><\/script>");

Category 6

Category 7

 
Copyright © 2014 Séries no PC